O que é ser Tech Community Manager e porque a sua empresa precisa?

Muitas pessoas tem dúvida sobre o que eu faço, como é ser Community Manager, como foi a minha transição… Por isso, decidi escrever explicando um pouco mais do que é tudo isso. Mas antes, vamos deixar algo alinhado: vou contar a minha experiência pra você e o contato que eu tive com a área. Não existe certo ou errado. Por ser uma área muito recente, principalmente no Brasil, existem muitas coisas diferentes no mercado.

Pra começar, eu sou Software Engineer, com especialidade em frontend. Comecei a minha carreira em 2013 aprendendo muito sobre o universo da programação. E desde lá, também tive muito contato com as comunidades de tech. Participei de eventos, palestrei, criei conteúdo… Mas sempre tudo isso, de forma totalmente pessoal e voluntária, como Fernanda mesmo.

Até aí, conheço muitas pessoas desenvolvedoras que são assim também e inclusive se dedicam muito às comunidades. Mas elas continuam sendo desenvolvedoras full-time.

Comecei realmente a me apaixonar por esse lado, me empolgava muito mais com as atividades do meu "tempo livre" do que em passar as 8 horas do meu dia programando. Veja bem, eu gosto de programar mas não era isso que eu me via fazendo por muito tempo. E uma coisa que não abriria mão é de estar próxima ao universo de Tech, mesmo que não fosse programando.

Enfim, em 2019, consegui uma oportunidade para ser Tech Community Manager, ou como eu prefiro explicar, Employer Branding Tech. Pra começar, tinha duas grandes diferenças das minhas experiências anteriores: eu não programava no meu dia a dia e fazia parte do time de People (o conhecido RH). Além disso, eu era muito próxima das pessoas que tocavam Recrutamento, Diversidade & Inclusão, Employer Branding e também Tecnologia. Mas ok… o que eu fazia afinal?

Eu era responsável pela marca empregadora para as pessoas de tecnologia. Ou seja, com a percepção que a empresa tem como um bom lugar para se trabalhar voltada a um público de tecnologia. E isso incluía, estar próxima às comunidades de tecnologia.

Generalizando um pouco, o meu trabalho incluía principalmente: gestão de conteúdos e eventos.

Começando por conteúdos, toda a forma de se comunicar com o público de tech, seja por LinkedIn, posts no Medium, Youtube, Twitter, newsletter, página de carreiras. E isso abrange toda a gestão de conteúdos, desde escolher o que falar, como falar, quem irá produzir esse conteúdo, revisar esse conteúdo, escolher a identidade visual, além de todo o calendário, frequência de postagens. Toda essa parte parece ser o trabalho que um Social Media faria, mas acabava esbarrando em uma outra coisa super importante: criar uma cultura de comunidades internamente na empresa. Nessa papel de conteúdos, por mais que eu seja desenvolvedora, eu não vivencio isso dentro da empresa totalmente. Então preciso que pessoas desenvolvedoras, de produto, data scientists, designers, business analysts, ou seja, todas as pessoas envolvidas em tecnologia compartilhem o seu cotidiano, seus conhecimentos, e suas vivências na empresa, tomando todo o cuidado para não expor dados sensíveis. E como elas compartilham? Pode ser através de posts, vídeos, palestras, open source, presença em eventos… E tudo isso, acaba tendo uma atenção não só externa, mas internamente em criar uma cultura de comunidades entre as pessoas da empresa.

Falando em palestras, agora vamos pra parte de eventos. Além de incentivar as pessoas de dentro da empresa a participar de comunidades de diferentes formas, também era responsável pelos eventos. Desde disponibilizar nosso escritório para diferentes meetups da comunidade, criar os nossos próprios eventos e toda a parte de parcerias e patrocínios. E de novo esbarro na parte de criar uma comunidade internamente na empresa, porque se elas não estiverem nesses eventos palestrando ou participando, para falar de como é a cultura da empresa, tech stack e todo o conhecimento compartilhado, de nada adianta o meu trabalho sozinha.

Resumindo, apesar de parecer ser um papel totalmente externo, existe também uma grande força interna, principalmente olhando para criar uma cultura em tech voltada a comunidades, e nisso incluí engajar as pessoas, estar sempre atenta aos conteúdos que estão rolando dentro da empresa (seja em grupos de estudos, tech talks, ou até mesmo discussões) e estar presente para ajudá-las a vencer medos e inseguranças quando o assunto é se expor e produzir conteúdo.

Ser Tech Community Manager é a junção dessas três áreas: Comunicação, Tecnologia e Pessoas.

E porque as empresas precisam de uma pessoa pra ser Tech Community Manager?

O que eu sempre escuto é, "Porque o seu papel é importante?". Acredito que podemos olhar por dois vieses: interno e externo.

Hoje, todas as empresas (ou pelo menos a grande maioria) precisam contratar pessoas de tecnologia. E muitas vezes, não é contratar apenas uma pessoa, é uma lista infinita de vagas que precisam ser preenchidas urgentemente. É um mercado que está super aquecido!

O meu trabalho como Tech Community Manager, começa aumentando a presença da empresa no mercado: expondo mais a marca, divulgando a tech stack usada, a cultura, o produto, as pessoas, a diversidade, tudo relacionado a empresa. Isso traz um ganho enorme para contratação, pois a atração fica mais simplificada, porque a tendência é que as pessoas cheguem mais até a empresa.

O outro ponto, é o impacto interno, na cultura de tecnologia da empresa. Criar uma cultura mais próxima a comunidades, fomentando a troca de conhecimento, incentivando que as pessoas palestrem, escrevam, falem sobre o que estão fazendo ou aprendendo, criar uma cultura de open source, trazer pessoas influentes no mercado para falar dentro da empresa, fortalecendo tecnologia dentro da empresa como um todo. Isso traz um valor enorme para a empresa, pois além de atração, aumenta o engajamento das pessoas que trabalham na empresa, que enxergam muito valor nessas ações sendo fomentadas no dia a dia de trabalho.

Com esse post eu quis trazer um pouco mais do meu trabalho e a importância desse papel que está começando a ganhar força nas empresas. Se tiver alguma dúvida, quiser saber mais ou até mesmo conversar sobre o tema, deixa um comentário aqui e bora conversar!

Tech Community Manager | Desenvolvedora Front End | Palestrante | Diabetes Mais Doce | @help4papers

Tech Community Manager | Desenvolvedora Front End | Palestrante | Diabetes Mais Doce | @help4papers